03/12/2021 às 13h47min - Atualizada em 03/12/2021 às 13h47min

Títulos brasileiros do Atlético-MG contaram com peças importantes que passaram pelo futebol do Pará

Galo conquistou o bicampeonato brasileiro e teve ajuda de jogadores e técnico que passaram por aqui

O Liberal
ORM

O Atlético-MG conquistou nesta semana o seu segundo título do Campeonato Brasileiro, após vencer o Bahia-BA, de virada, por 3 a 2, em Salvador (BA). Os dois títulos do Galo da Massa teve contribuições de profissionais que passaram pelo futebol do Pará.

No primeiro título do Galo, em 1971, o clube mineiro teve como destaque o atacante Dadá Maravilha, que jogou no Paysandu na temporada de 1979. Ídolo no Galo, Dadá chegou a Belém e foi destaque no clube bicolor.

Outra peça importante na conquista do título foi o técnico Cuca, de 58 anos, também passou por Belém e teve no Remo a sua morada. Como jogador, Alexi Stival, jogou no Leão na temporada de 1994, quando o Remo disputava a elite do futebol nacional, porém acabou rebaixado. Em 2001, dessa vez já como treinador, Cuca retornou a Belém e treinou a equipe azulina.

 

Além de Dadá e Cuca, o Galo teve no atual elenco um jogador importante e que foi peça fundamental no jogo do título, contra o Bahia. O atacante Keno, de 32 anos, é natural de Salvador (BA) e teve uma passagem pelo Águia de Marabá em 2013, e que possui como amigo o ex-técnico do Azulão, João Galvão. O irreverente Galvão, falou do momento vivido por Keno

“O Keno praticamente nasceu para o futebol no Águia de Marabá, apesar de ter uma passagem por um time da Segunda Divisão da Bahia, mas aqui que ele despontou a nível nacional na Série C, fazendo oito gols, sendo o vice-artilheiro da equipe. Ficamos felizes com isso, mantenho contato com ele, garoto humilde, com um grande futebol e vem mostrando isso a cada ano. É seu segundo título brasileiro, foi campeão pelo palmeiras. É um pedacinho do Águia fora do Estado do Pará. Grande jogador, evoluiu muito, tivemos uma pequena contribuição na chegada dele, quando esteve em Marabá ‘meio cru’, mas agora está cada dia melhor”, disse, João Galvão.

Esse é o segundo título brasileiro de Keno, o primeiro foi com o Palmeiras-SP, em 2016. Após deixar o Águia em 2013, Keno jogou no Paraná-PR, Santa Cruz-PA, Ponte Preta-SP. Atuou também no futebol do México, Egito e Emirados Árabes. Vestindo a camisa do Galo desde 2020, conquistou também dois estaduais, jogou 79 partidas e marcou 17 gols.








 



 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp