Portal Pará Publicidade 1200x90
24/06/2024 às 16h20min - Atualizada em 25/06/2024 às 00h00min

ABREN e MDIR realizam evento em Brasília para debater a redução da emissão de metano a partir de resíduos da agropecuária

ABREN

Divulgação ABREN
  • A iniciativa, denominada Diálogo UE-Brasil, tem como objetivo promover a cooperação entre as partes interessadas no Brasil e na União Europeia para reduzir as emissões de gases de efeito estufa por meio da produção sustentável de biogás e biometano;
  • Importantes nomes já confirmaram presença no evento, como Marian Schuegraf, Embaixadora da União Europeia no Brasil, e Laurent Javaudin, Conselheiro para Clima, Energia, Ambiente e Saúde na Delegação da União Europeia para o Brasil.
Brasília, 24 de junho de 2024 – A Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos (ABREN) e o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MDIR) realizarão, nesta quarta-feira, 26 de junho, um workshop para apresentar e discutir detalhes a respeito do projeto Diálogo UE-Brasil sobre a redução de metano no setor de resíduos da agropecuária. A ação, que é conduzida pelo projeto EU Climate Dialogues (EUCDs), conta com financiamento da União Europeia e será implementada pela ABREN.

O workshop será realizado no auditório do MDIR e terá início às 9h00, com previsão de término às 13h00. O evento é gratuito e voltado, em especial, a formuladores de políticas, empresas, investidores e o público em geral em Brasília, interessados em sustentabilidade ambiental e na redução de emissões de gases de efeito estufa.

Estão previstas a participação de formuladores de políticas, representantes de grandes empresas, investidores e fornecedores de tecnologia, tanto do Brasil quanto da União Europeia. Importantes nomes já confirmaram presença no workshop, como Marian Schuegraf, Embaixadora da União Europeia no Brasil, e Laurent Javaudin, Conselheiro para Clima, Energia, Ambiente e Saúde na Delegação da União Europeia para o Brasil.

O evento contará ainda com a participação de Yuri Schmitke, presidente da ABREN e gerente local do projeto EUCD, Flavio Matos, Conselheiro da ABREN e gerente do projeto EUCD, Senador Zequinha Marinho, vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária - FPA, Senador Marcelo Castro, Coordenador da Câmara Temática de Energia da FRENLOGI, Osvaldo Moraes, Secretário Substituto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Alexandre Alonso Alves, Pesquisador de Agroenergia da Embrapa, e Eduardo Corrêa Tavares, Secretário Nacional de Fundos e Instrumentos Financeiros - SNFI/MIDR, e Bruno Nielsen, Diretor Técnico da Associação Dinamarquesa da Biogás – Danish Biogas Association (DBA).

O workshop é uma oportunidade para profissionais e autoridades de todas as esferas do governo discutirem sobre biogás e biometano, seguindo os esforços dos eventos anteriores em São Paulo e Belo Horizonte. O evento será uma plataforma relevante para a troca de conhecimentos e discussões sobre regulamentações e padrões técnicos essenciais para a produção sustentável de ambos os combustíveis, bem como disseminação das experiencias europeias e a exploração de políticas e financiamento para energias renováveis.

Serviço:

Workshop Reduzindo emissões através da produção sustentável de biogás e biometano

Data: 26 de junho.
Horário: das 8h30 às 13h00.
Local: Auditório do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional – MIDR, na SGAN quadra 906, Módulo F, Bloco A – Ed. Celso Furtado, Asa Norte, Brasília/DF.

Inscrições: Para inscrições, clique aqui.

Sobre o projeto EU Climate Dialogues (EUCDs)
Em 2020, o Brasil foi identificado como o quinto maior emissor de metano do mundo, representando 5,5% das emissões globais e apresentando um aumento de 51% entre 1990 e 2019, atingindo 417 MtCO2e/ano. De acordo com os dados do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa - SEEG (2022), o setor de Agricultura lidera as emissões de metano no Brasil, com 14,54 MtCH4 em 2020 (71,8% do total), enquanto o setor de resíduos está em segundo lugar, com 3,17 MtCH4 (15,8% do total). As emissões dos setores de energia e indústria foram mínimas e estão em tendência de queda.

O potencial teórico do país para a produção anual de biogás é de 84,6 bilhões de m³, o que seria equivalente a 40% da demanda nacional de eletricidade ou 70% do consumo de diesel. No entanto, em 2021, o Brasil produziu apenas 2,3 bilhões de m³ de biogás, o que representa 3% do seu potencial teórico. Quanto ao biometano, o potencial teórico é de 121 milhões de m³/dia, mas a produção atual é de apenas 360.000 m³/dia, ou 0,2% do potencial estimado.

Durante a COP26, realizada em 2021, na Escócia, o Brasil assinou o "Global Methane Pledge", comprometendo-se a reduzir as emissões de metano em 30% até 2030, em comparação com os níveis de 2020. Em 2022, a "Estratégia Federal para o Uso Sustentável do Biogás e do Biometano" e o "Programa Nacional de Redução de Emissões de Metano" foram estabelecidos para ajudar a cumprir esses compromissos.

Os objetivos do projeto incluem a colaboração com o Brasil para compartilhar políticas públicas bem-sucedidas, conhecimento e conscientização sobre questões relacionadas, tais como:
  1. A redução das emissões de metano dos setores agrícola e de resíduos, de acordo com os compromissos do Acordo de Paris;
  2. A definição de uma estrutura regulatória clara para a produção de biogás e biometano, promovendo o compartilhamento de conhecimento e a conscientização;
  3. Aumentar a conscientização pública sobre o papel do biogás e do biometano na transição energética e na neutralidade climática;
  4. O uso do biogás e do biometano como alternativas aos combustíveis fósseis, contribuindo para a descarbonização de setores-chave da economia brasileira.


Uma parte integrante do projeto Diálogo UE-Brasil é a identificação e a categorização das principais partes interessadas no Brasil para participar de uma viagem de estudos internacional. Foram avaliadas mais de 280 partes interessadas no Brasil e na Europa, sendo que a Alemanha e a Dinamarca, e o próprio marco regulatório da União Europeia foram apontados como referências para a avaliação das melhores práticas em políticas públicas de incentivo à produção sustentável de biogás e biometano.

Sobre a ABREN:
A Associação Brasileira de Resíduos para Energia (ABREN) é uma organização nacional sem fins lucrativos cuja missão é promover o diálogo entre o setor privado e as instituições públicas, tanto em nível nacional quanto internacional, e em todos os níveis de governo. A ABREN foi selecionada pela GIZ Bélgica para implementar o projeto. A ABREN representa empresas, consultores e fabricantes de equipamentos para recuperação energética, reciclagem e logística reversa de resíduos sólidos, com o objetivo de promover estudos, pesquisas, eventos e buscar soluções legais e regulatórias para o desenvolvimento de um setor sustentável e integrado de tratamento de resíduos sólidos no Brasil.

A ABREN integra o Global Waste to Energy Research and Technology Council (Global WtERT), instituição de tecnologia e pesquisa proeminente que atua em diversos países, com sede na cidade de Nova York, Estados Unidos, tendo por objetivo promover as melhores práticas de gestão de resíduos por meio da recuperação energética e da reciclagem. Conheça mais detalhes sobre a ABREN acessando o site, Linkedin, Facebook, Instagram e YouTube da associação.

 

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
CARLOS HENRIQUE COELHO MOURA
carlos.moura@headlinecomunicacao.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp